Jorge Furtado. Simplesmente genial.

ILHA DAS FLORES

 

 

 

 

 

“Um ácido e divertido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho”.

O DIA EM QUE DORIVAL ENCAROU A GUARDA

Hierarquia

 

 

 

 

 

“É desconcertante notar que basta a autoridade para que se acate passivamente a uma ordem ou crie-se um direito. No filme, obedece-se a uma ordem sem se saber sua fonte e fundamentos. A ‘ideologia burocrática’ não consegue ir além de si mesma, esgotando-se e mostrando sua verdadeira natureza. (…) Triste ironia: o prisioneiro tem seu pedido tragicamente atendido! Vemos, quando encurralada, a “ideologia burocrática” mostrar seu autoritarismo e violência. A truculência, no filme, é escancarada.” (Vinícius Magalhães Pinheiro, Revista Crítica do Direito, 27/06/2011)